quinta-feira, 27 de setembro de 2007

E aê ?

Errr... Oi.

Eu já deveria ter postado há muito tempo, mas um estado misto de ócio e perturbação emocional comprometeu minhas obrigações. Como estou de bom humor, resolvi me apresentar e fazer algumas considerações sobre minha participação aqui na comunidade.

Bem, eu sou Domingos Salazar e espero que alguém desconhecido esteja lendo isto. Do contrário, eu estaria falando tudo alegremente no DA e despreocupado com gramática. Mas, levando em conta nosso estereótipo desgraçado, tenho que achar uma solução para que, mesmo se todos os leitores forem nós mesmos “lá” do DF , meu post faça sentido.

Ah, quando eu falei "lá" do DF, eu quis dizer "aqui" do DF. Você conhece bem nossa situação. Flávio disse que se fizermos todas as listas, teremos banho de sol aos sábados e visita íntima no Natal. Papai Noel que me segure !

Pode parecer engraçado, mas o leitor mais atento percebe o quão triste são as pessoas cuja alegria reside nas piadas internas. Este é um artifício criado pelas vítimas de preconceito para tornar seu grupo tosco mais fechado e divertido de uma forma aparentemente incompreensível aos indivíduos de fora. Que papo furado... o lance é tirar onda mesmo.

Quem não foi à colação de grau 2007.1 perdeu a turma de estatística desse ano que, pra mim, foi uma ótima imagem caricatural do CCEN:

- “Formandos do curso de Estatística. Turma: EU QUERO É DINHEIRO.”

Até aí tudo bem. Eu pensei na hora que o nome da turma de física deveria ter sido EU TAMBÉM, mas já era tarde. A turma ficou sem o dinheiro mesmo. Ficaram foi com a “distribuição de energia constante que maximiza a entropia”. Claro que também ficaram sem namorada, porque ‘ENSEMBLE CANÔNICO’ assusta até menina do DMAT. Nossa, cara , você não tem noção do como é difícil ter que explicar o nome dessa turma infeliz aos seus amigos normais, ao porteiro do prédio e à sua avó sem receber um sorriso azedo. Eu deveria ter feito educação física mesmo, a menos de uma “educação” acabei batendo aqui no DF. Pelo menos tem comelóquio. Mas é aquela história: Que graça teria uma piada normal se podemos usar uma interna ? O pior é que eu concordei com o nome e continuo achando super engraçado. Somos todos farinha do mesmo saco, só que alguns são de rosca.

Voltando lá pra colação. Eis que entra a turma de estatística, composta por apenas um aluno. Um menino de óculos que aparentava ser meio tímido, totalmente CCEN. Quando ele começa a descer em direção ao palco, dando início à cerimônia solene, um cara grita em bom tom “MEU PIRRÁÁÁIA!!”. Sensacional. Depois, o mesmo formando é convocado para o palco e diz que ficou sabendo há 5 minutos que seria o orador. Rolou aquele improviso totalmente excelente. Aluno do CCEN é isso aí : único, tímido, franzino, deixa tudo pra última hora e ainda por cima é o “pirraia” de algum tirador de onda. No caso, o tirador de onda era algum amigo também de estatística. Mas o resultado é facilmente generalizado para a dimensão exterior, já que sempre existe aquele primo mais velho que faz Direito pra chamá-lo de “meu pirraia”, bagunçar o seu cabelo e peguntar se o ‘pavê é pá cumê’ nas festas de família.

A lição do dia é, portanto, perceber o valor das piadas internas no combate à depressão das minorias. Um grupo do LFTC fez uma simulação e descobriu que a expectativa de vida de indivíduos bizarros aumenta 37% com o uso dessa ferramenta do humor. Contudo, a expectativa de vida do grupo torna a cair se levado em conta o efeito das piadas internas na diminuição da taxa de reprodução dos mesmos seres com os normais. Não tem jeito. Raça desgraçada que não dá cria. Tem que apelar pra abiogênese mesmo. Deve ser por isso que tem professor juntando trapo velho no canto do laboratório, vai que brota um aluno de inicação do nada. Tô quase matando a charada por trás do DF.

Vou trabalhar nessa linha de pesquisa. Nas horas oportunas, vou empurrar alguma poesia, prosa, cultura geral, ciência e filosofia de alto nível.

Valeu e lembrem-se: O Estado é Louco.

Te amo, meu Brasil.

6 comentários:

Rebeca C. disse...

o muito bom!
e vamos ver se vai brotar algum aluno de IC daqueles trapos que estao guardados no LFTC B para uma certa pessoa que está quase sem aluno ne! rsrs
brincadeiras pesadas a parte, temos é que fazer isso mesmo! Brincar! É rir pra nao chorar!

Eliasibe Luis disse...

Ow, maravilha!
Falando como os matutos inventados pela Globo: "Gostei por demais desse post" Muito maaassa msm. uehuehe
Acho que teu objetivo vai ser alcançado, muita gente vai rir com esse post. Pelo menos do DF. :P

A falando em formatura 2007.1, espero poder colocar algumas fotos e alguns vídeos aqui no blog na próxima semana.

Eh isso ai!
[]ão.

Ana Clara disse...

adorei....

Araujo disse...

Adorei Mingo!
Então, se nos faz bem, vamos lá, continuar rindo as galinhas esféricas...

Uljota disse...

opaa!!
fantástico!

Macirleide disse...

ahuahuhauhauah
muito bom.
Vc deveria escrever mais.
ah, su do df, bem marromenos, enfim, n escutei vc falar no df, então adorei ler aqui.